Expedição Ciriguela

Hoje saímos de Aracaju com destino à Gararu, interior de Sergipe, cidade que fez parte da minha infância e adolescência, a qual tenho muito carinho.

A ocasião foi mais que especial. Minha avó está completando 90 anos, muita história pra contar, batalhas, dedicação e amor aos seus filhos, netos, bisneto e já tem até uma tataraneta.

Bem, vou deixar algumas fotos do niver no facebook pro pessoal da família, mas agora quero compartilhar uma aventura que tivemos no quintal da casa da minha vó, eu e Carlisson.

Passei muitas tardes e manhãs quando criança brincando nesse quintal, e parecia tão grande e cheio de coisas pra fazer… tenho certeza que assim também é para Carlisson.

Carlisson estava com desejo de comer ciriguela… para quem não conhece, é uma fruta comum no sertão do nordeste do país, não sei se em outros lugares também (ciriguela, siriguela, serigulea, ciruela, todos esses nomes científicos… rsrsrsrs). E as crianças adoram,as suas árvores também são muito boas para subir, e para cair também.

Então, depois de um breve planejamento, equipamentos de sobrevivência preparados e contando com dois exploradores experientes de quintais de vó, eu e Carlisson saímos em expedição em busca das ciriguelas.




Caminhada exaustiva, trabalho árduo de reconhecimento… foram muitas dificuldades.

Algumas armadilhas no caminho. Carlisson, como um bom guia, seguia me alertando.

Carlisson achou uma pista que nos deixou pouco preocupados, será que estamos na primavera e as ciriguelas estão disfarçadas de flores??? (- Não sei, aqui em Gararu é sempre muito quente…)


Então Carlisson tomou uma atitude enérgica, revelaria seu segredo ninja e assim teríamos mais facilidade para chegarmos ao nosso objetivo gastronômico.

Construiu rapidamente uma escada com as estacas da cerca e subiu no arvore em busca das ciriguelas…



Infelizmente elas não estavam lá… fiquei muito mal com isso… mas Carlisson, percebendo minha decepção, e com certa pena por eu estar enferrujado em expedições no quintal da vó. Sabendo ele também, que frustração é coisa com que os adultos gostam de perder tempo, principalmente porque o gosto da ciriguela não é melhor que o sabor de uma boa expedição e seus desafios… falou gentilmente que tiraria uma foto minha para eu não esquecer daquela aventura.

Como Carlisson insistia em enquadramentos muito baixos, com foco preciso no pé e canela, (cada fotografo com seu estilo), resolvi dar uma ajudinha e abaixei (um pouco.. rssrs) para sair na foto.

Obrigado Carlisson por me fazer relembrar momentos tão felizes que tive no quintal da minha vó.

Anúncios

8 Comments

Add yours →

  1. Sucesso, Sucesso sempre, que talento heim!

    Adoreiiiii.

    Fotos lindas, não só porque são de crianças, claro que fotos com elas, deixam tudo mais verdadeiroi, suave, enfim… simplismente demais!

  2. Não sei se viajo nas suas palavras ou se nas fotos que representam essa essencia.
    Lindo!! Parabéns!
    Sorriso

  3. Dudu, adorei as fotos e os textos (animadíssimos), que criança linda, quem é? Parece até com vc hehehe
    Bjos da Paty e Sucesso!!!

  4. Parabéns!!! as fotos ficaram bonitas e não fez só vc lembrar do quintal da vovó… essas fotos me fizeram lembrar de momentos especiais da infância, parabéns e sucesso.

  5. dani monteiro 04/05/2012 — 14:54

    Aff…sou super suspeita falar né…mas sou fã do seu trabalho!! essa foi demais!! me deu saudade das expedições que fazia no quintal da minha avó, em busca de jaca e sapoti…hummmm…kkkkkkkkk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: